Marca Mi Casa Tu Casa, Minha Casa Sua Casa

Mi Casa, Tu Casa. Minha Casa, Sua Casa é um projeto desenvolvido por meio de uma parceria entre o jornal Joca e o ACNUR (Agência da ONU para Refugiados) que visa salvaguardar a dignidade humana das pessoas que sofrem com o deslocamento forçado, por meio da educação e da comunicação responsável.


Jovens e crianças, com apoio de suas escolas e famílias, podem participar ativamente dessa iniciativa.


Acreditamos que a promoção da leitura possa trazer conforto às crianças e jovens migrantes e refugiados, possibilitando que eles continuem evoluindo, aprendendo, construindo conhecimento, gerando ideias e projetando seu futuro. Acreditamos também que a leitura traz como consequência a redução dos sofrimentos decorrentes do refúgio e da migração, a promoção do acolhimento, o apoio à introdução de uma nova língua e a mobilização de brasileiros a acolhê-los cada dia melhor.


Ilustração projeto de bibliotecas do projeto

Referência ilustrativa das bibliotecas que serão construídas pelo projeto.

Nossas Metas

Acompanhe a evolução do projeto

*Última atualização em 10/05/2021

Ícone livros

Livros Arrecadados

Meta:

5.000 livros

Arrecadado:

1.359 livros

Percentual Atingido:

27,2%

Ícone cartas

Cartas Arrecadadas

Meta:

3.000 cartas

Arrecadado:

39 cartas

Percentual Atingido:

1,3%

Ícone dinheiro

Crowdfunding

Meta por biblioteca:

R$ 26.900,00

Arrecadado:

R$ 2.800,00

Percentual Atingido:

10,4%

Para onde destinamos os valores arrecadados no crowdfunding?

Os valores arrecadados têm como destino:

  • Compra de materiais para construção dos armários-bibliotecas;
  • Contratação de mão de obra;
  • Envio dos livros arrecadados de São Paulo (onde são recebidos) para Roraima;
  • Compra de selos e envelopes para a troca de cartas;
  • Contratação local de um gestor para o projeto em Roraima, responsável pela organização e execução de todas as etapas;
  • Aquisição de passagem aérea e estadia da equipe responsável pelo projeto para acompanhamento da montagem das bibliotecas e implementação do projeto;
  • Promoção de rodas de leituras e outras ações com jovens dos abrigos nas bibliotecas;
  • Dentre outros custos operacionais.


Nosso objetivo é construirmos bibliotecas em 13 abrigos. Sendo assim, nossa meta total de arrecadação consiste em atingirmos R$ 350.000,00.


Ao final do projeto, junto com o estudo de impacto que vamos desenvolver, publicaremos também a prestação de contas, indicando o destino de todo o valor arrecadado.

Entenda como participar:

Foto criança de máscara segurando desenho das bandeiras da Venezuela e do Brasil

Doe livros infantojuvenis em português e espanhol

Crianças e jovens podem doar livros de sua biblioteca pessoal ou solicitar doação a editoras e livrarias. Caso a doação seja da biblioteca pessoal, sugerimos que escreva uma dedicatória na primeira página sobre sua experiência com essa leitura e/ou uma mensagem de acolhimento ao futuro leitor.

Foto em que aparecem crianças venezuelanas desenhando

Escreva cartas para trocar com crianças e jovens venezuelanos

Conte como é sua vida no Brasil, as coisas que você mais gosta e experiências que esse jovem migrante poderá ter aqui. Sua carta será entregue a uma criança ou jovem refugiado (acolhido nos abrigos do ACNUR em Roraima) que poderá responder suas dúvidas e falar sobre suas experiências e expectativas.

Foto de ação realizada nos abrigos do Ancur

Crowdfunding

Financiamento coletivo

Escolas e famílias podem colaborar com a ação apoiando os jovens a arrecadarem fundos para custos operacionais do projeto, como a construção das bibliotecas, que serão confeccionadas por marceneiros venezuelanos acolhidos nos abrigos, o envio dos livros doados para Roraima e a postagem quinzenal de edições do Joca.


O que posso fazer?

Ícone pessoas, um homem e uma mulher

Crianças e jovens

• Doar livros infantojuvenis em português ou espanhol da própria biblioteca;

• Convidar familiares e amigos a contribuir para o projeto doando livros também;

• Contatar editoras e livrarias para que essas empresas doem;

• Escrever dedicatórias nos livros que serão doados, contando porque gostaram da história ou deixando alguma mensagem de acolhimento aos jovens venezuelanos que lerão o livro;

• Escrever cartas a crianças e jovens venezuelanos jovens venezuelanos que estão temporariamente nos abrigos, compartilhando suas experiências de vida no Brasil e até fazendo perguntas sobre o país de origem, sobre o processo de refúgio ou sobre as expectativas dele(a) no Brasil;

• Organizar, com apoio da escola ou da família, estratégias para apoiar o crowdfunding do projeto.

Ícone escola e família composta por homem, mulher e criança

Escolas e famílias

• Apoiar as crianças e os jovens na participação do projeto;

• Organizar o crowdfunding entre as famílias da comunidade escolar ou dentro da própria família ou grupo de amigos;

• Enviar os livros arrecadados e as cartas escritas para a redação do jornal Joca, que ficará responsável por enviar os materiais para Roraima;

• Depositar os valores levantados pelas crianças e jovens na conta responsável pela gestão do crowdfunding do projeto.


Já arrecadei livros, escrevi cartas e consegui contribuições financeiras. E agora?

Envie os livros e as cartas até dia 24 de maio de 2021 (data limite para recebimento) para a Editora Magia de Ler, onde fica a redação do jornal Joca:


R. Dr. Antônio Bento, 560, cj. 1007. Santo Amaro.

São Paulo - SP. CEP: 04750-001.

Deposite os valores arrecadados para o crowdfunding na conta da Hands On Human Rights, instituição que fará a gestão financeira do projeto e envie o comprovante indicando o nome da escola ou da pessoa responsável pela doação para micasa@magiadeler.com.br.

Associação Hands On Human Rights

CNPJ 33.677.416/0001-06

Banco Itaú

Agência 2971

Conta Corrente 37088-3

Pix: 33.677.416/0001-06

Acesse o app do seu banco, selecione as opções para o Pix e, depois, a clique para fazer a transferência via QR Code.


Recompensas para escolas participantes

As três escolas que mais mobilizarem seus estudantes poderão promover uma videoconferência entre seus estudantes e jovens e crianças venezuelanas refugiadas. O encontro, que tem o objetivo de promover um espaço de trocas, será organizado pelo ACNUR e pelo jornal Joca.


Serão três videoconferências* oferecidas para as escolas que:


1) Mais** enviar livros infantojuvenis para o projeto;

2) Mais** enviar cartas de seus alunos para as trocas que serão promovidas pelo projeto;

3) Mais** arrecadar fundos para o crowdfunding.


* Cada escola terá direito a apenas uma videoconferência, para que possamos oportunizar a mais crianças esse momento de diálogo e troca.

** Levaremos em conta o volume de contribuições em relação à quantidade de estudantes matriculados na escola que estiver mediando as doações. Será necessário indicar a quantidade de matrículas para ranqueamento de participação das escolas.



Atenção para as datas!


12/ABR

Lançamento do projeto

24/MAI

Data limite para recebimento das doações

07/JUN

Envio dos livros e cartas de São Paulo para Roraima



Dúvidas sobre como participar?

Entre em contato conosco:

Na mídia

Correio Braziliense

Joca e Acnur promovem projeto para acolher jovens refugiados venezuelanos

07/05/2021

Segs

Diretora do joca fala sobre iniciativa de ajuda às crianças venezuelanas

06/05/2021

Sua Escola Ideal

Mi Casa, Tu Casa: Jornal Joca E ACNUR Lançam Projeto Solidário Aos Refugiados Venezuelanos

05/05/2021

Segs

Mi Casa, Su Casa: escolas de Praia Grande participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

03/05/2021

Campinas Café

Mi Casa, Su Casa: escolas de Campinas participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

03/05/2021

Ao Corrente

Escolas de Praia Grande participam de cessão para refugiados venezuelanos

02/05/2021

O Maranhense

Mi Casa, Su Casa: escolas de São Luís participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

01/05/2021

Litoral Hoje

Escolas De Praia Grande Participam De Projeto Em Prol De Refugiados Venezuelanos

01/05/2021

Colégio Notre Dame

Professoras desenvolvem projeto social-educativo com alunos do 6º ao 8º ano

01/05/2021

Diário do Litoral

Escolas de Praia Grande participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

01/05/2021

24 Brasil

Mi Casa, Su Casa: escolas de João Pessoa e Campina Grande participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

01/05/2021

Turismo em Foco

Mi Casa, Su Casa: escolas de João Pessoa e Campina Grande participam de projeto em prol de refugiados venezuelanos

30/04/2021

Folha do Condomínio

Escolas de SP integram projeto humanitário “Mi Casa, Tu Casa”

30/04/2021

Jornal Joca

Joca e ACNUR convidam jovens para ação com refugiados e migrantes da Venezuela

12/04/2021



Jovens voluntários engajados

Três jovens muito engajados, Alma C., Bia A. e João Pedro F., entrevistaram Jose Egas, representante do ACNUR no Brasil

Confira a entrevista completa no site do jornal Joca.

VER ENTREVISTA



Mural de Iniciativas

Conheça as iniciativas que estão sendo feitas para ajudar a ação.

Criado com o Padlet


Realização:



Apoio: